IDIOMA

 
 
 

SOCIAL

 
 
 
 
 

Quinta, 21 de janeiro de 2016, 08h00 | Tamanho do texto: A- A+

Parque Tecnológico vai avançar ainda mais em 2016

AUGUSTO PEREIRA
Seciteci - MT

O Governo de Mato Grosso deu passos firmes em 2015 na implementação do Parque Tecnológico. Essencial para o planejamento estratégico do estado, o Parque Tecnológico Mato Grosso já tem um escritório provisório funcionando, desde dezembro, na Arena Pantanal. Já o local definitivo será no bairro Chapéu do Sol, em Várzea Grande.

Mas o que é um parque tecnológico? Os parques espalhados pelo mundo são ambientes de inovação tecnológica em que convivem empresas e instituições de pesquisa e desenvolvimento.Para isso é preciso uma área física delimitada, urbanização moderna condizente com o conceito dos ambientes, que propicie condições de interação visando a inovação. A função da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secitec) nesse espaço é promover o diálogo entre instituições de ensino e empresas de inovação públicas ou privadas.

O Parque Tecnológico Mato Grosso foi planejado para ser um ambiente de terceira geração, que consiste na conjugação de três características: trabalho, moradia e lazer. A urbanização deve ser aliada a sustentabilidade ambiental e ao processo de desenvolvimento econômico da região. Os produtos criados no parque visam os mercados próximos ou os mais distantes, para isso o investimento estatal precisa dar o pontapé inicial, assim as empresas se fortalecem e colaboram com a comunidade científica regional. No seu entorno se instalarão as universidades Federal de Mato Grosso (UFMT) e a Estadual de Mato Grosso (Unemat).

Um parque tecnológico não é apenas uma obra, como a construção de uma escola ou de um viaduto, é um processo de construção de espaço físico e de relações institucionais. A inter-relação entre os componentes do parque fazem da sua instalação um processo complexo que leva, no mínimo, dez anos até a sua consolidação. Por isso é um investimento estratégico de longo prazo.

Iniciativas de sucesso empenharam de 10 a 20 anos de trabalho para a consolidação dos ambientes de inovação. O Parque Tecnológico Mato Grosso tem 80 hectares que vão abrigar empresas inovadoras já consolidadas com foco em inovação, além de instituições públicas e privadas ligadas à ciência e tecnologia que vão ocupar os 16 hectares doados ao Estado pela Prefeitura de Várzea Grande.

As empresas inovadoras já consolidadas serão as primeiras instaladas na área, ambiente favorável vai atrair novas empresas que se beneficiarão da interação.

Ações de inovação tecnológica e que dão suporte ao desenvolvimento do Parque:

-Realização da 25ª Conferência Anprotec - Conferência da Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec).

-Workshops sobre empreendedorismo para professores do IFMT, UNEMAT e UFMT.

-Visita técnica ao ambiente de inovação dos Parques de Florianópolis e Minas Gerais.

-Visita técnica a FAPEMIG e FIEMG para conhecer os programas e ações de inovação.

-Colaboração na Start Up Weekend em Cuiabá

Confira os passos dados em 2015 para a efetivação do Parque Tecnológico

Previsão do Tempo

Preencha o formulário abaixo para receber nossos boletins: