Pular para o conteúdo
Voltar

MT Ciências retorna após 14 dias de atendimentos às populações na região do Araguaia

O programa registrou o atendimento de mais de 2 mil pessoas, entre crianças, jovens e adultos.
NAIARA MARTINS | SECITECI/MT

Carreta do MT Ciências, em Cocalinho. - Foto por: SECITECI/MT
Carreta do MT Ciências, em Cocalinho.
A | A

Com o objetivo de levar conhecimento científico e tecnológico à população em Mato Grosso, o Programa MT Ciências da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECITECI) participou da 4ª Expedição Araguaia Xingu, realizada pela Justiça Comunitária do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), entre os dias 4 e 21 de novembro.

Neste ano a expedição percorreu os municípios de São José do Xingu, Luciara, Santa Cruz do Xingu, São Félix do Araguaia, Cocalinho, e nove aldeias indígenas da região, em uma jornada de quatorze dias levando esperança e cidadania por meio de atendimentos às populações da Região do Araguaia.

A comitiva é uma iniciativa do Poder Judiciário de Mato Grosso, por meio da Justiça Comunitária, com o intuito de assegurar à população o acesso a serviços básicos de cidadania, como a oferta de atendimentos em saúde, consultas médicas e oftalmológicas, tratamento odontológico, vacinação, entre outros serviços, como o registro de nascimento tardio, segunda via de documentação, mediação de conflitos, conscientização ambiental e outros.

Entre as novidades da 4ª edição da expedição, além da presença de novas parcerias, como o programa Imuniza Mais, da Secretaria de Estado de Saúde (SES/MT), e a Carreta Oftalmológica, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), em parceria com o Tribunal Regional do Trabalho (TRT), neste ano a Expedição Araguaia Xingu foi a vencedora do Prêmio Enfam Social – Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados na Categoria Alcance Social.

POPULARIZAÇÃO DA CIÊNCIA - Com a parceria do MT Ciências, o TJMT tem a possibilidade de ampliar o alcance do projeto, assegurando o acesso da população à conhecimentos relativos a fatos e vivência do dia a dia, aproximando ainda mais o cidadão da tecnologia já consumida por ele. Apenas o programa MT Ciências registrou o atendimento de cerca de mais de 2 mil pessoas, entre crianças, jovens e adultos.

“A recepção é maravilhosa, porque os municípios possuem uma carência muito grande dos serviços que a Expedição Araguaia-Xingu leva, então eles a recebem sempre com muito carinho, e a população comparece em peso. Fica até difícil porque são poucos dias em cada cidade, mas a organização faz de tudo para atender o máximo possível de pessoas”, frisou a coordenadora de Popularização da Ciência da Seciteci, Marilene Passos.

A coordenadora relatou ainda a satisfação da equipe da Seciteci por terem conseguido levar a ‘Carreta MT Ciências’ também para o município de Cocalinho, uma vez que em outras edições, o percurso era inviável devido à falta de pavimentação das estradas e a travessia da balsa no rio das Mortes.

“Graças ao asfalto e a ponte, esse foi o primeiro ano em que conseguimos levar até Cocalinho, e para um município distante, onde as crianças muitas vezes não tem nem a oportunidade de vir para a capital e conhecer um museu de ciências, é uma oportunidade incrível”, enfatizou a coordenadora.

Entre os experimentos, o MT Ciências participou da expedição com a 'Fantástica Carreta da Ciência’ presente no município de Cocalinho, e nos demais municípios, com a presença do planetário digital com imersão em 360º graus , óculos de realidade virtual, entre outros experimentos e atividades.

Com a colaboração de Paula Shaira.