Pular para o conteúdo
Voltar

Escolas Técnicas realizam aula inaugural do curso Técnico em Agropecuária em nove municípios

O curso Mediotec é realizado em parceria com o Governo Federal, por meio do programa Novos Caminhos
Camila Paulino | Seciteci

Turma de Técnico em Agropecuária de Alto Boa Vista - Foto por: Assessoria Seciteci
Turma de Técnico em Agropecuária de Alto Boa Vista
A | A

A Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci) por meio das Escolas Técnicas Estaduais (ETE’s), realizou a aula inaugural do curso Mediotec, de Técnico em Agropecuária, em nove municípios. Ao todo 342 alunos iniciam o curso de forma híbrida.

Segundo o secretário da Seciteci, Nilton Borgato, o curso Mediotec é realizado em parceria com o Governo Federal, por meio do programa Novos Caminhos e, tem como objetivo, capacitar o maior número de profissionais para o mercado de trabalho.

“O Mediotec é um programa que oportuniza aos alunos da rede pública cursar ao mesmo tempo, um curso técnico. Esta ação é focada em oportunizar a estes jovens o ingresso ao mercado, logo após a conclusão dos estudos, e, assim diminuir as desigualdades sociais e ampliar a geração de emprego e renda no Estado”, informou o gestor.

De acordo com a coordenadora de Educação Profissional e Tecnológica da Seciteci, Ana Flavia Derze Soares, as nove turmas serão coordenadas por cinco Escolas Técnicas do Estado (ETE’s): Barra do Garças, Sinop, Alta Floresta, Lucas do Rio Verde e Tangará da Serra.

“Estas turmas são de municípios no entorno das Escolas Técnicas, que ficarão responsáveis por todo suporte e atendimento destas turmas, então Conselvan e Colniza, por exemplo, são atendidas por Alta Floresta; as turmas de Querência e Alto Boa Vista, por Barra do Garças, União do Norte por Sinop; Santiago do Norte está a cargo de Lucas do Rio Verde e Campos de Júlio, Mirassol e Pontes e Lacerda por Tangará”, explicou.

O diretor da ETE de Alta Floresta, Edson Amaro, ressalta que a parceria com os gestores dos municípios e das escolas foi primordial para a realização destes cursos. “A atuação dos entes municipais e da coordenação das escolas, tem sido fundamental neste processo, com apoio logístico, espaço físico para as aulas, e, desta forma estamos levando para dentro da comunidade o conhecimento e a formação profissional. Os alunos estão com muita expectativa, por poderem estudar, sem precisar deixar suas famílias para realizar o sonho de se tornar um profissional”, disse.  

“O Curso Técnico em Agropecuária será uma ferramenta fomentadora deste processo de desenvolvimento da agricultura familiar nos 11 assentamentos rurais e até nas aldeias indígenas peixotenses, mas tem foco também no preenchimento das vagas do mercado de trabalho, por meio de uma mão-de-obra qualificada para atender inclusive as demandas do agronegócio da região extremo norte de Mato Grosso”, destacou a primeira-dama de Peixoto de Azevedo, Marisete Alberti Souza.

Segundo a presidente do Conselho Deliberativo da Escola Dom Franco Dalla Valle, Kátia Marciano Silva Ricarte, a maioria destes alunos não teriam condições de estudar em outros locais, por conta dos custos. “É uma grande oportunidade destes alunos terem uma qualificação profissional, é um sonho realizado, não só para ganhar conhecimento, mas para o desenvolvimento da agricultura familiar e da pecuária na região, além de ser um incentivo para buscarem uma carreira profissional” diz.  

A diretora da ETE de Sinop, Ivanir Latanzi, reforça que os cuidados para a realização das aulas continuam e que as equipes estão devidamente preparadas para evitar possíveis contaminações. “As equipes juntamente com a Gestão Estadual, não mediram esforços para atender as demandas de qualificação para o mercado de trabalho, que estão sendo realizadas de forma segura, respeitando os protocolos de biossegurança estabelecidos por conta da pandemia”, disse.

 





Editorias