Pular para o conteúdo
Voltar

MT Ciências realiza live para falar sobre o observatório de astronomia instalado em São José dos Quatro Marcos

O matemático atua na divulgação de pesquisas voltadas ao clima e fenômenos espaciais, e construiu com recursos próprios um observatório amador
Camila Paulino | Seciteci

- Foto por: Divulgação
A | A

Em continuidade à série de Talks realizados pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci), nesta sexta-feira (14.05), às 16h, terá uma live com professor Izaac da Silva Leite, para falar sobre o Observatório de Astronomia comandado pelo cientista em São José dos Quatro Marcos (localizado a 223 km à Oeste de Cuiabá). A transmissão será pelo Instagram do MT Ciências (@mtciencias).

Izaac é formado em Matemática pela Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), e é diretor regional do Centro-Oeste, na Bramon (Brazilian Meteor Observation Network), uma rede brasileira de observatórios de meteoros.

O matemático atua na divulgação de pesquisas voltadas ao clima e fenômenos espaciais, e construiu com recursos próprios um observatório amador “o intuito é melhorar a qualidade das observações para a população, além de melhorar o desenvolvimento das pesquisas”, disse Izaac.

Para Marilene Passos, coordenadora de Popularização da Ciência da Seciteci, neste momento de pandemia, estes eventos virtuais ajudam a promover a divulgação científica, dando a devida importância aos trabalhos realizados pelos cientistas nos centros de pesquisas.

“Nós do MT Ciências temos o prazer de divulgar iniciativas como as desenvolvidas pelo Izaac Leite, pois vem de encontro com nosso objetivo que é a popularização da ciência e o fortalecimento de práticas educacionais que ajudam a reforçar o ensino dentro e fora de sala aula”, disse.

Segundo a monitora do MT Ciências, Camila Barbosa, que será a mediadora do bate papo virtual, durante a live o professor vai tirar dúvidas e mostrar diversas curiosidades sobre o monitoramento espacial.

“Durante a live o professor vai nos explicar como funciona o observatório e também falar sobre quais os fenômenos são captados e os mais frequentes vistos no observatório, além de expor a finalidade desses dados” disse.





Editorias