Pular para o conteúdo
Voltar

Escola Técnica de Alta Floresta promove curso de capacitação para jovens aprendizes

O curso com duração de um ano, conta com três turmas para atender cerca de 100 jovens de Alta Floresta e região
Camila Paulino | Seciteci

- Foto por: Camila Paulino
A | A

A Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci), por meio da Escola Técnica Estadual (ETE), de Alta Floresta (a 790 km de Cuiabá), oferece curso de capacitação em Assistente Administrativo, para jovens de 14 a 24 anos, por meio do Programa Nacional Jovem Aprendiz.

A Lei de Aprendizagem (Programa Jovem Aprendiz), tem como objetivo promover inclusão social e profissional, oferecendo formação técnico-profissional por meio de parcerias com empresários,que poderão contratar esses jovens.

O diretor da ETE de Alta Floresta, professor Edson Amaro dos Santos, reforça a importância deste programa para a sociedade “desta forma estamos desempenhando nossa função social, além disso, cumprimos com a nossa finalidade de ofertar qualificação profissional aos jovens. Portanto este programa é positivo para as famílias, empresas, para o município, estado como um todo e claro, para o jovem, que se torna protagonista de sua própria história”, disse.

O coordenador de Desenvolvimento Educacional da ETE, professor Mateus de Souza Rocha, explica que o curso com duração de um ano, conta com três turmas para atender cerca de 100 jovens de Alta Floresta e região.

“São alunos matriculados nos ensinos fundamental e médio, ou que tenham concluído o ensino médio que estão tendo a oportunidade de se qualificar e conseguir uma vaga no mercado. As aulas que se iniciaram no dia 10 de maio, estão sendo realizadas de forma remota, devido à pandemia de Covid-19”, falou.

Segundo o coordenador de Integração e Comunidade da ETE, professor Nilvanio dos Santos Rocha, a equipe atua há quase 10 anos com o programa, e já formou parcerias com 55 empresas que ofertam empregos para estes estudantes.

“Nossa ação é focada em divulgar as vagas disponíveis e articular parcerias para que mais empresas entrem para o programa, ampliando as ofertas. Buscamos desta forma, abrir mais oportunidades de trabalho para estes jovens, que geralmente estão ingressando no primeiro emprego.”, explicou.

Segundo a coordenadora de Educação Profissional e Tecnológica da Seciteci, Ana Flávia Derze Soares, a equipe tem como principal objetivo promover a formação profissional aos jovens e beneficiar as empresas com a oferta de mão de obra qualificada.

“Estamos formando cidadãos responsáveis e conscientes, preparados para ingressar no mercado de trabalho. Além de todo o conhecimento teórico, os jovens aprendizes são preparados para trabalhar em equipe, com ética e responsabilidade”, ressaltou.

A ETE objetiva proporcionar aos jovens oportunidade de inclusão social e o desenvolvimento de competências para o mundo do trabalho, enquanto os empresários têm a oportunidade de contribuir para a formação de futuros profissionais, difundindo a cultura e valores de sua empresa.

Durante o curso, os aprendizes serão treinados em áreas como: comunicação empresarial, cálculos financeiros, informática, sustentabilidade e gestão de recursos materiais, rotinas de departamento pessoal, gestão do conhecimento e inovação, saúde do trabalhador, empreendedorismo, entre outras.

Além dos conhecimentos teóricos para o desenvolvimento de competências profissionais, o curso oferecido pela escola também oportuniza momentos para desenvolver outras habilidades e questões ligadas a relações familiares, relações interpessoais, cidadania, segurança, cultura, bullying, questões raciais, por meio de palestras organizadas junto as organizações e profissionais parceiros.





Editorias