Pular para o conteúdo
Voltar

Seciteci visita Centro Tecnológico da PJC, referência em inteligência artificial

A equipe da Seciteci busca referências e iniciativas inovadoras voltadas a processos de documentação, tanto para o devido arquivamento quanto para digitalização, para que sejam implantados na secretaria
Camila Paulino | Seciteci

Equipe da Seciteci se reuniu com a diretoria da PJC para conhecer o Centro Tecnológico - Foto por: Junior Cuiabano
Equipe da Seciteci se reuniu com a diretoria da PJC para conhecer o Centro Tecnológico
A | A

A equipe da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci) visitou o Centro Tecnológico da Polícia Judiciária Civil (PJC), considerado inovador e eficiente no processo de gestão e administração. A ideia é buscar orientações e inspirações para implantar novos sistemas na pasta. 

O secretário da Seciteci, Nilton Borgato, ressaltou que a equipe busca referências e iniciativas inovadoras voltadas a processos de documentação, tanto para o devido arquivamento quanto para digitalização, para que sejam implantados na secretaria.

“Com certeza, vamos utilizar o que aprendemos aqui para implantar na secretaria novos sistemas, além de solucionar problemas que temos como no patrimônio, educação, enfim, conseguirmos fazer processos devidamente seguros e eficazes. O caminho para um serviço eficiente é a inovação”, disse.

Na ocasião, a equipe foi recebida pelo delegado-geral da PJC, Mário Resende, que apresentou os avanços da PJC nos sistemas de investigação, processos, administração e gestão.

“A presença da equipe da Seciteci realmente é oportuna para que possamos apresentar os produtos desenvolvidos aqui, e ainda dar andamento a possíveis parcerias para prosseguimento nas nossas ações. Além disso, pretendemos trabalhar em conjunto com a Seciteci em ações da pasta”, falou o delegado.

Também participaram da reunião as superintendentes da Seciteci, Marilza Pelegrini e Lecticia Figueiredo, a coordenadora de Educação Profissional e Tecnológica da Seciteci, Ana Flávia Derze, a diretora de execução estratégica da PJC, Daniela Silveira Maidel, o diretor de inteligência da PJC, Juliano Silva de Carvalho, o coordenador de Tecnologia de Informação da PJC, Fábio Goés, e o gerente de Desenvolvimento da PJC, Ricardo Barcelar.

Equipe da Seciteci conheceu o Centro Tecnológico da PJC

O sistema da PJC

A Polícia Civil de Mato Grosso desenvolveu e implantou em 100% das delegacias o Inquérito Policial Eletrônico, que tramita totalmente integrado ao Processo Judicial eletrônico (PJe). Todos os procedimentos policiais e as peças que compõem um inquérito deixaram de de ser encaminhadas à Justiça de forma física e passaram a tramitar eletronicamente, representando celeridade nas investigações e respostas entre as instituições, além da economia em tempo e papel. Os números de procedimentos tramitados por todas as delegacias da Polícia Civil são atualizados instantaneamente, e permitem o acompanhamento por unidade dentro do Sistema GEIA.

O GEIA é um conjunto de módulos operacionais e de gestão desenvolvido totalmente pela equipe de policiais civis que atuam na Coordenadoria de Tecnologia da Informação da instituição, e foi criado há dez anos e desenvolvido 100% na instituição.

Já o inquérito eletrônico começou a ser desenvolvido há dois anos, por profissionais da instituição, na antiga Fábrica de Softwares da Polícia Civil, depois transformada em Centro Tecnológico, para atender as necessidades e especificidades investigativas e dentro de uma plataforma que pudesse ser integrada ao sistema do Poder Judiciário, antecipando uma necessidade futura da Justiça em não ter mais processos tramitando em meio físico.

Além do inquérito eletrônico, outras inovações tecnológicas criadas pela Polícia Civil permitiram ampliar o escopo de atendimento à sociedade, garantir mais segurança aos procedimentos policiais e informatizar atividades administrativas.

Foram criadas pelo Centro Tecnológico a assinatura digital para todos os delegados, as informações que circulam pelo sistema GEIA tem armazenamento seguro e foram automatizadas funções das áreas administrativas.

Outras ferramentas em processo de instalação vão permitir a coleta biométrica associada ao reconhecimento facial, possibilitando mais segurança nas informações dos procedimentos investigativos. Estão em desenvolvimento a medida protetiva online, Delegacia do Consumidor virtual, aplicativos Salve Maria e Salve Polícia e totens de atendimento para garantir prestação de serviços ainda mais qualificada.

Leia mais

Secretário da Seciteci visita delegacia modelo em inovação de processos e documentos





Editorias