Pular para o conteúdo
Voltar

Seciteci inicia construção do Parque Tecnológico, retoma obras de ETE’s e leva conhecimento científico para mais de 34 mil pessoas

Ainda foi criado o Fórum Permanente sobre o Desenvolvimento Regional e Ambientes de Inovação, com o objetivo de discutir o cenário pós pandemia em Mato Grosso
Camila Paulino | Seciteci

- Foto por: Divulgação
A | A

Nos dois primeiros anos de gestão do Governo Mauro Mendes, a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci) deu ordem de serviço para iniciar a construção do Parque Tecnológico Mato Grosso e retomou as obras de quatro Escolas Técnicas Estaduais (ETE’s), que estavam paralisadas. Ainda conseguiu os recursos para dar continuidade aos serviços da unidade de Água Boa, ação que evitou atrasos na obra.

Em maio deste ano, o governador Mauro Mendes assinou a ordem de serviço para construção do Centro de Inovação do Parque Tecnológico Mato Grosso, em Várzea Grande. O valor da obra é de aproximadamente R$ 8,7 milhões e o prazo para execução é de 360 dias.

Em 2019 a obra da ETE de Primavera do Leste foi retomada com aporte financeiro do Estado, na ordem de R$1,8 milhão. Além disso, este ano, o governador determinou a retomada das obras das escolas de Cuiabá e Cáceres, no qual destinou recursos nos valores de R$2,25 milhões para cada unidade que deverá ser entregue em 2021.

A Seciteci ainda retomou as obras da unidade de Campo Verde, com aporte financeiro do Governo de Mato Grosso, na ordem de R$2 milhões, sendo que se o cronograma inicial for devidamente executado até março, o Estado vai investir mais R$5 milhões. A obra deverá ser entregue em 24 meses. 

O Governo Estadual ainda disponibilizou R$2,5 milhões para dar continuidade à obra da ETE de Água Boa, que está em fase final de construção.

No biênio 2019 a 2020, a Seciteci ampliou a oferta de cursos profissionalizantes, disponibilizando quase quatro mil vagas para capacitação profissional em diversas áreas de atuação, focada em cinco eixos tecnológicos: ambiente e saúde; controle e processos industriais; recursos naturais; gestão e negócios; infraestrutura.

Segundo o secretário da Seciteci, Nilton Borgato, uma das principais missões da secretaria é promover a qualificação para facilitar a conquista de um trabalho.

“A ideia é justamente capacitar gratuitamente o maior número de profissionais para o mercado de trabalho, diminuindo as desigualdades sociais e ampliando a geração de emprego e renda no Estado”, disse.

Além disso, a Seciteci tem atuado no fomento à popularização da ciência, ao levar conhecimento científico para mais de 34 mil pessoas, por meio da carreta MT Ciências que esteve em 14 municípios de Mato Grosso e de outros Estados.

Em 2019 a Seciteci realizou cinco edições do Circuito Jovem Empreendedor, que tem como foco promover o empreendedorismo, ciência, tecnologia e inovação nas escolas da rede pública de ensino mato-grossense, atendendo mais de nove mil pessoas, entre alunos e professores. Neste ano, por conta da pandemia, a ação foi suspensa.

Borgato ressalta que mesmo em meio a pandemia, as ações da Seciteci não foram paralisadas. “Inovamos nosso modo de realizar os eventos, fazendo de forma virtual, para dar continuidade aos projetos", acrescentou.

Além disso, em agosto a Seciteci criou o Fórum Permanente sobre o Desenvolvimento Regional e Ambientes de Inovação, organizado e gerido pela Seciteci, com o objetivo de discutir o cenário pós pandemia em Mato Grosso e propor ações que possam ajudar a estruturar as políticas públicas para a tomada de decisões da gestão estadual.

Logo no início desta gestão, em 2019, a Seciteci criou a Superintendência de Projetos e Captação de Recursos (SPCR), voltada a auxiliar na coordenação de projetos e ainda promover a captação de recursos e fechar parcerias, para realizar ações sem custos aos cofres públicos.

Escolas Técnicas Estaduais (ETE’s)

A Seciteci possui ao todo 9 ETE's no Estado, nas cidades de Sinop, Rondonópolis, Alta Floresta, Barra do Garças, Diamantino, Lucas do Rio Verde, Poxoréu, Tangará da Serra e Cuiabá, que atualmente funciona na Escola de Saúde Pública do Estado.

Para o próximo ano deverá ampliar para 12 ETE’s, com a inauguração das unidades de Primavera do Leste, Cáceres, Água Boa, que estão em fase de conclusão. Além disso, em 2021, Cuiabá passa a ter uma unidade própria, que está sendo construída no bairro Carumbé. 

Cada unidade terá capacidade de atender cerca de 1,4 mil alunos. Atualmente, a Seciteci atende ao todo cerca de 4.200 alunos. Após a entrega destas quatro novas escolas, a capacidade de atendimento deve dobrar. 

A gestão prevê para 2021, também, a retomada das obras das ETE’s de Matupá, Juara e Sorriso. Ao todo, serão 16 unidades para atender a população mato-grossense.

Estas novas unidades terão uma estrutura ampla e moderna, com uma área total de quase 6 mil metros quadrados, contando com 12 salas de aula, 11 laboratórios, um laboratório especial, biblioteca, refeitório, ginásio coberto para esportes, além de um laboratório especial, um auditório e um teatro de arena em cada unidade.

Ensino profissionalizante

Por meio da Superintendência de Educação Profissional e Tecnológica, em 2019 a Seciteci ofertou cerca de 1,3 mil novas vagas para cursos profissionalizantes. Neste ano, foram quase três mil vagas para cursos realizados na modalidade ensino a distância (EAD).

Entre os cursos mais procurados estão os técnicos em: Agropecuária, Enfermagem, Edificações, Administração e o técnico em Guia de Turismo.

Para o próximo ano, o objetivo é ampliar ainda mais o número de vagas com a oferta de pelo menos mais 5 mil novas oportunidades. O planejamento é disponibilizar tanto cursos presenciais quanto virtuais.

A Seciteci esteve presente em cerca de 50 cidades mato-grossenses, destacando o papel de interiorização e acesso à educação profissional, juntamente com o fortalecimento desta oferta pelo Programa do Governo Federal – Novos Caminhos, conforme mostra o mapa a seguir.

Ações Inovadoras

Por meio da Superintendência de Desenvolvimento Científico, Tecnológico e Inovação, a Seciteci realizou em outubro de 2019 a 16ª Semana Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação (SNCTI) e a XI Mostra Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (MECTI), no Centro de Eventos Senai, em Cuiabá, onde mais de 15 mil pessoas estiveram no local, conhecendo os produtos e serviços voltados a inovação tecnológica que estavam expostos.

Este ano, devido a pandemia, o evento foi realizado em formato totalmente virtual, com a participação de cerca de 12 mil pessoas na 17ª SNCTI, e obteve mais de 85 mil visualizações nas plataformas. No encerramento do evento, foram entregues 40 premiações aos vencedores da XII MECTI e da Maratona Teen 2020.

Outro grande evento de promoção da ciência e tecnologia realizado pela Seciteci é o ‘Pint of Science’, o maior festival internacional de divulgação científica, realizado simultaneamente em diversos países. O evento iniciado na Inglaterra em 2012, chegou ao Brasil em 2015, na Capital Paulista. 

O principal objetivo é derrubar intermediários entre o cientista e a sociedade, estabelecendo um canal direto de conversa entre eles, em um ambiente descontraído, como bares e restaurantes.

Em Mato Grosso, a Seciteci participou da primeira edição do evento em maio de 2019, onde, por três dias, cientistas, pesquisadores e o público conversaram sobre temas diversos num bar. Neste ano, por conta da pandemia, o evento foi realizado em formato totalmente virtual e contou com a participação de professores da Seciteci, UFMT e Unemat que interagiram com as pessoas por meio de lives.

Com o objetivo de popularizar a ciência e a tecnologia em Mato Grosso, em 2019, o circuito itinerante MT Ciências esteve em 12 municípios do Estado (Barra do Bugres, Canarana, Colíder, Cuiabá, Glória D’Oeste, Lucas do Rio Verde, Mirassol D’Oeste, Porto Esperidião, São José dos Quatro Marcos, Sapezal, Tangará da Serra e Várzea Grande), e também na capital de Mato Grosso do Sul, Campo Grande, atendendo a mais de 32 mil pessoas entre alunos e a comunidade em geral.

Neste ano, a carreta esteve em Santo Antônio do Leverger e ainda foi exposta em feiras e eventos, nos primeiros meses, recebendo a visita de quase três mil pessoas. Após o início da pandemia, as apresentações passaram a ser virtuais, por meio de transmissões ao vivo.

A carreta MT Ciências é constituída por tendas anexas, um planetário digital, drone e óculos de realidade virtual, e oferece mais de 32 experimentos, as quais abordam áreas do conhecimento integradas e sensibilizam os visitantes para a importância da ciência e biodiversidade do Estado, oportunizando aprendizagem e entretenimento.

Com interesse em despertar a inovação no Estado, no ano passado foram realizados cinco Meetups presenciais e, neste ano, foram realizados dez em formato virtual. Em 2020, a Seciteci promoveu diversos bate papos virtuais com alunos e professores, que participaram de ações tanto da MECTI, quanto do MT Ciências.





Editorias