Pular para o conteúdo
Voltar

Estudantes apresentam projetos de saúde, sustentabilidade e tecnologia

O objetivo da mostra é estimular a iniciação científica dos alunos e os seis melhores projetos serão premiados com notebook e tablets
Soraya Medeiros | Seciteci-MT

Estudantes apresentam seus projetos na XI Mostra Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação - Foto por: Soraya Medeiros
Estudantes apresentam seus projetos na XI Mostra Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação
A | A

Pesquisas nas áreas de saúde, sustentabilidade e tecnologia estão sendo expostas na XI Mostra Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (MECTI) por alunos, representantes de 11 municípios, que foram selecionados para participar do evento em Cuiabá.

A coordenadora de Popularização da Ciência da Secretaria de Ciência Tecnologia e Inovação, Fernanda Paiva, explicou que o objetivo da mostra é estimular a iniciação científica dos alunos.

"O evento consiste em uma feira científica, onde as pesquisas estão sendo expostas pelos alunos das escolas da rede pública e privada do Estado e o projeto que tiver a maior pontuação irá ganhar uma bolsa de intercâmbio para os Estados Unidos, financiada pelo nosso parceiro Instituto Farmum", afirmou Fernanda.

A mostra é dividida em três categorias "Ciências", "Engenharia" e "Economia Criativa" e os seis melhores projetos serão premiados com notebook e tablets. Além disso, haverá premiação de 12 bolsas de Iniciação Científica Júnior (ICJ), financiadas pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (Fapemat).

De Campo Verde, o aluno da Escola Estadual Alice Barbosa Pacheco, José Augusto Schmorantz, apresentou o "Alimentador Automático para Animais", criado com peças recicláveis, utilizando um balde, um temporizador digital, um prato de microondas, dois joelhos e um cano de PVC.

"O dono do animal irá estipular quantas vezes ele irá se alimentar e qual será a quantidade. Fiz esse projeto pensando em evitar o desperdício de ração e na segurança alimentar do animal", contou.

Outro projeto apresentado foi o "Babaçu: Alternativa de Complementação de Renda", da estudante da Escola Técnica de Tangará da Serra, Ligia Apodonepá. "Esse fruto é completamente sustentável, desde as folhas da palmeira até a casca do coco, que, devidamente preparada, fornece um eficiente carvão, fonte exclusiva de combustível. Isso é uma nova perspectiva de vida, inclusive para os jovens, que até então não tinham muitas alternativas de trabalho na região", pontuoou.

A mostra vai até sexta-feira (25.10), simultaneamente à 16ª Semana Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, realizada pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci), com entrada gratuita.





Editorias