Pular para o conteúdo
Voltar

Equipe gestora da Seciteci visita Escola Técnica de Tangará da Serra

O secretário adjunto Stephano Benevides pontua que a pretensão da secretaria é disponibilizar novos cursos técnicos de acordo com a demanda de cada município de Mato Grosso.
Soraya Medeiros | Seciteci

Objetivo é conhecer a realidade local do município para melhor atender à região - Foto por: Luiz Otávio Seciteci
Objetivo é conhecer a realidade local do município para melhor atender à região
A | A

Com o propósito de fazer um levantamento das principais demandas da Escola Técnica de Tangará da Serra e, sobretudo, estreitar o relacionamento com os professores, alunos e a comunidade local, o secretário adjunto de Educação Profissional e Superior da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci), Stephano Benevides do Carmo, visitou a unidade escolar na semana passada.

Stephano explicou que essa visita faz parte de uma série de encontros com o intuito de conhecer melhor as estrutura física das unidades, as demandas que a região necessita no âmbito profissional e quais as expectativas da comunidade. “A escola precisa buscar parcerias com os setores produtivos, por meio do Conselho Escolar, seguindo sempre a vocação econômica do município para estabelecer as ofertas dos cursos técnicos”.

Eles foram acompanhados pelo vice-prefeito, Renato Gouveia, alguns vereadores e pelo corpo pedagógico da escola, coordenado pelo diretor Juvenil Gilberti, que aprovou a visita dizendo que cada unidade de ensino tem realidades e desafios diferentes.

“É muito positivo quando recebemos essas autoridades, como o secretário adjunto, o vice-prefeito e os vereadores, pois eles demonstram preocupação com a comunidade escolar e ficam mais próximos de nós, para que possamos melhorar cada vez mais”, explica Gilberti.

O secretário adjunto destacou que as escolas técnicas planejam criar e fortalecer parcerias com entidades privadas para aumentar a oferta do ensino profissionalizante para o mercado de trabalho. “Estamos conversando com os prefeitos dos 141 municípios de Mato Grosso para que eles possam fazer o levantamento de quais cursos são viáveis para as suas cidades. Com isso, poderemos atingir o maior número de cidadãos que precisam se qualificar”.

O vice-prefeito, Renato Gouveia disse que é de extrema importância essa escola para o município, pois está levando conhecimento e qualificando os cidadãos da região. “O aprimoramento da qualidade do ensino profissional aumenta as chances dos nossos tangaraenses estar no mercado de trabalho e a prefeitura irá auxiliar a Seciteci, fazendo uma audiência pública para saber quais os próximos cursos técnicos que estamos precisando”.

Stephano frisou que a participação de toda a comunidade é importante para o desenvolvimento da educação profissional. Todos os atores envolvidos, como profissionais, alunos e pais, correspondem a 30% da população tangaraense, de acordo com o vice-prefeito, Renato Gouveia. “Imagina a revolução que conseguiremos fazer se todo esse percentual estiver bem preparado”, considerou.





Editorias