Pular para o conteúdo
Voltar

Seciteci fecha parceria que visa oferecer capacitação a 1,5 mil pessoas

Ampliar o leque de soluções na educação profissional e fomentar a utilização de tecnologias é proposta de colaboração com Associação para Desenvolvimento Social dos Municípios.
Soraya Medeiros | Secitec

Secretário Nilton Borgato recebe presidente da APDM, Tayane Castro - Foto por: Soraya Medeiros
Secretário Nilton Borgato recebe presidente da APDM, Tayane Castro
A | A

O secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Nilton Borgato recebeu, nesta quarta-feira (10), a presidente da Associação para Desenvolvimento Social dos Municípios (APDM), Tayane Castro, para fechar uma parceria de utilização do Núcleo Estadual de Educação a Distância (NEEAD/MT).

A proposta é ampliar as transmissões ao vivo de capacitações aos 141 municípios de Mato Grosso, levando para cerca de 1,5 mil habitantes cursos profissionalizantes, workshops, rodas de conversas e palestras.

Segundo Borgato, essa parceria vai ao encontro com as ações da Seciteci, que é contribuir para a capacitação profissional da força de trabalho do Estado, no sentido de viabilizar investimentos geradores de trabalho e renda, executando a Política Estadual de Educação Profissional e Tecnológica.

 “Esta modalidade permite que pessoas que não possam fazer um curso presencial tenham acesso a cursos online, podendo estudar em qualquer lugar, a qualquer hora”, enfatiza o secretário.

Tayane explica que essa parceria é muito importante para APDM, pois as pessoas que buscam essas qualificações moram em municípios distantes e não têm condições de pagar pelos cursos. “Contamos com o apoio da Seciteci para manter esse serviço que é de extrema importância”.

Borgato destaca que ao investir em programas sociais e educação técnica profissional, o Estado gera oportunidades para a população se desenvolver. “Não importa se mora longe ou perto, hoje, com a tecnologia podemos subsidiar um ensino de qualidade a todos e com o desenvolvimento de Mato Grosso”.

A presidente relata que atualmente a Associação é reconhecida no Estado como entidade atuante na defesa das questões sociais, técnicas e operacionais, quebrando o paradigma de que é uma entidade com interesses 'meramente femininos'. “Nós conquistamos espaço e credibilidade em todo território brasileiro porque trabalhamos em prol dos cidadãos, especialmente aqueles mais vulneráveis”.





Editorias