Pular para o conteúdo
Voltar

Equipe da Secitec visita Fab Lab e revela como a tecnologia pode promover popularização da Ciência

O laboratório é um espaço em que pessoas de diversas áreas se reúnem para realizar projetos de fabricação digital de forma colaborativa. Proposta é levar técnica para bolsistas da secretaria.
Soraya Medeiros | Secitec

Professor explica como criar os protótipos na impressora 3D - Foto por: Soraya Medeiros
Professor explica como criar os protótipos na impressora 3D
A | A

A equipe da Superintendência de Desenvolvimento Cientifico, Tecnológico e de Inovação da Secretaria de Estado de Ciência Tecnologia e Inovação (Secitec) visitou, na tarde desta sexta-feira (01.02), o Lab.au/Fab Lab da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

Fab Lab é uma abreviação para “laboratório de fabricação” em inglês, um espaço em que pessoas de diversas áreas se reúnem para realizar projetos de fabricação digital de forma colaborativa.

A coordenadora de Desenvolvimento Regional da Secitec, Fernanda Paiva, disse que o objetivo da visita foi levar a equipe do MT Ciência para conhecer o funcionamento do laboratório e ver como funcionam os equipamentos, a exemplo da impressora 3D que pode ser utilizada para a fabricação de diversas peças.

“Queremos preparar os nossos bolsitas para a fase de prototipagem dos projetos e produtos. Mostrando essa nova vertente da tecnologia e inovação a todos os cidadãos”, afirma Fernanda.

Fernanda conta que futuramente a Secitec pretende fechar uma parceria com a Lab.au para ampliar o acesso da população às novas tecnologias. “Esse é o ponto de virada, o momento em que muitos conseguirão ter acesso a essas tecnologias, antes fechadas a certos núcleos”.

De acordo com o coordenador do Lab.au/ Fab Lab da UFMT, Mauricio Oliveira, a ideia surgiu em 2011 por Neil Gershenfeld, professor do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (EUA), que percebeu grande adesão de pessoas movidas pela vontade de criar com as próprias mãos coisas que sempre sonharam, porém não existiam no mercado.

Mauricio relata que o 'Lab.au' teve inicio em 27 de maio de 2013. A ideia da rede é conciliar processos digitais e manuais de fabricação para que as pessoas reaprendam a fabricar, podendo criar produtos inovadores para melhorar a qualidade de vida de todos. 

“Na verdade, o Fab Lab é mais do que o laboratório em si, é uma mudança de mentalidade, para que o cidadão possa desenvolver protótipos inovadores, saberes e aprender gratuitamente”, finaliza.





Editorias