Pular para o conteúdo
Voltar

Escola Técnica de Alta Floresta incentiva estudantes a entrar no mercado de trabalho

O contrato de trabalho pode durar até dois anos e proporciona aos jovens aprendizado teórico e prático. Além disso, ajuda a ampliar horizontes e possibilidades profissionais.
Soraya Medeiros | Secitec

Escola Técnica está com 93 jovens matriculados no curso de Assistente Administrativo - Foto por: Soraya Medeiros | Secitec
Escola Técnica está com 93 jovens matriculados no curso de Assistente Administrativo
A | A

Conquistar uma vaga no mercado de trabalho não é tarefa fácil, ainda mais para jovens sem experiência e que nunca trabalharam. Pensando nisso, a Escola Técnica de Alta Floresta conta atualmente com 93 estudantes matriculados no curso de Assistente Administrativo do Programa Jovem Aprendiz.

Há um mês, Anthony Eduard Baleeiro, 17 anos, começou a frequentar o curso e já arrumou o seu primeiro emprego. Ele está trabalhando na Igreja Batista Nacional. Ele conta que o curso está ajudando a melhorar seu relacionamento interpessoal e também trouxe oportunidades.

“Esse tipo de experiência é muito boa para qualquer carreira que eu vá seguir no futuro. Agora vou ficar responsável em ganhar meu próprio dinheiro, ter mais responsabilidades, saber gastar e saber economizar. Eu quero continuar trabalhando, não me vejo mais sem trabalhar”, disse.

A diretora da Escola Técnica de Alta Floresta, Emília Tarsitano, destaca que hoje a unidade escolar conta com três turmas e as vagas foram ofertadas devido às solicitações das empresas do município em cumprimento à Lei da Aprendizagem. Ela explica que é importante entender que o vínculo é benéfico para o jovem e também para as empresas.

“Essa é uma oportunidade de a empresa receber um novo talento e moldá-lo, de uma forma que ele permaneça. Claro que a vantagem é muito maior para o estudante, pois ingressa no mercado de trabalho, onde a tendência é sempre crescimento”, afirma Emília.

Carine Moreira da Silva, estudante, 18 anos, disse que o curso está me proporcionando experiência prática e novas perspectivas. "Estou vendo como funciona a área administrativa, aprendendo a planejar os gastos e a economizar o meu dinheiro também, ou seja, é um conhecimento mais amplo sobre a área de trabalho e como deve ser a minha postura na vida”, aponta.

A diretora conta que o programa Jovem Aprendiz é realizado por meio de uma parceria com as empresas do município. Elas formalizam uma solicitação à escola com a quantidade de jovens aprendizes que necessitam. Com isso, a unidade escolar calcula todas as solicitações para abrir uma turma e posteriormente divulgar o nome das empresas que estão contratando. “Todo esse processo de seleção é realizado pela empresa, que depois encaminha o aprendiz escolhido até a instituição para que se realize a sua matrícula”.

O curso possui carga horária de 400 horas, em que o aluno participa de aulas teóricas durante três dias na semana e cumpre atividades práticas na empresa por mais três dias.

O estudante, Vinicius da Silva Hubner, 21, foi contratado para trabalhar na empresa União das Faculdades de Alta Floresta. Ele disse que esse projeto também é uma forma de o jovem não ficar com o tempo ocioso. “Quando fui entrevistado, me perguntaram por que eu queria começar a trabalhar. Respondi que queria ter meu próprio salário, ter novas experiências e buscar meu crescimento pessoal”. Ele foi contratado poucos dias depois da entrevista.

Lei do Aprendiz

O programa jovem aprendiz é um projeto do governo federal, criado a partir da Lei da Aprendizagem (Lei 10.097/2000), que determina que empresas de médio e grande porte contratem jovens com idade entre 14 e 24 anos como aprendizes. O contrato de trabalho pode durar até dois anos e, durante esse período, o jovem recebe aprendizado teórico (em sala de aula) e prático (dentro da empresa contratante).

Serviço

Para obter mais informações, fale na Escola Técnica de Alta Floresta, que fica na Rua Canteiro Central entre as Travessas A e B, nº 10, Centro. Os contatos são: (66) 3521-4177/unedaf@secitec.mt.gov.br. 





Editorias