Pular para o conteúdo
Voltar

Secretário faz visita técnica no terreno do Parque Tecnológico

Obra custará R$ 8 milhões e expectativa é gerar 1,3 mil empregos diretos e indiretos
Soraya Medeiros | Secitec

Secretário visita terreno do Parque Tecnológico - Foto por: Soraya Medeiros
Secretário visita terreno do Parque Tecnológico
A | A

Nessa quinta-feira (10.01), o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação de Mato Grosso, Nilton Borgato, visitou o terreno onde será construído o Centro de Inovação. Ele esteve acompanhado da superintendente de Inovação, Lecticia Figueiredo, o superintendente de Gestão Sistêmica, Fabio Vieira Alves e a equipe do Parque Tecnológico.

O objetivo da visita foi o de conhecer a área e traçar as ações para 2019. O parque será construído em Várzea Grande, no bairro Chapéu do Sol, com investimento de R$ 8 milhões e recursos provenientes de Termo de Cooperação Técnica celebrado com a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (Fapemat). São 80 hectares, sendo 16 deles voltados para instituições públicas, empresas âncoras e startups, mais 64 hectares para abrigar empresas inovadoras e já consolidadas, que tenham foco em inovação.

O secretário Nilton Borgato gostou da área destinada para a construção do Centro de Inovação. “O Parque Tecnológico é de extrema importância para as empresas do nosso Estado, pois irá acelerar a inovação e o desenvolvimento econômico de Mato Grosso”, afirmou Borgato.

No entorno do Parque Tecnológico, já estão em construção os novos campi da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT).

A superintendente de Desenvolvimento Cientifico, Tecnológico e de Inovação, Lecticia Figueiredo explica que o parque será um ambiente voltado à criação, desenvolvimento, disponibilização de soluções tecnológicas e atração de empresas inovadoras ao mercado. “O objetivo principal do Parque será trabalhar com as áreas de Agronegócio, Biotecnologia, Tecnologias da Informação e Comunicação – TIC’s – hardwares e softwares, Geociências, Química verde e Novos materiais”.

Borgato aproveitou para agradecer a parceria com a Prefeitura Municipal de Várzea Grande. “Esse empreendimento vai transformar a região e o nosso Estado em um polo de tecnologia e inovação”.

A expectativa é de que o Parque movimente mais de 1,3 mil empregos diretos e indiretos nos três módulos de funcionamento: Parque Tecnológico (espaço para o desenvolvimento de inovação pelas empresas), parque de serviços (focado na promoção de serviços para empresas, indústrias e comunidades) e Parque científico (espaço para formação e qualificação de pessoas, núcleos de universidade, laboratórios e centros de P&D).





Editorias