Pular para o conteúdo
Voltar

Secretaria desenvolve várias ações em 2018

Soraya Medeiros | Secitec

Meetups foi de grande valia para o Parque Tecnológico - Foto por: Soraya Medeiros
Meetups foi de grande valia para o Parque Tecnológico
A | A

Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secitec) em parceria com o Parque Tecnológico de Mato Grosso, Fundação de Amparo à Pesquisa de Mato Grosso (Fapemat) e o Instituto Jovem Empreendedor, desenvolveram várias ações em 2018.

Uma delas foi à criação do programa circuito Jovem Empreendedor, que deu inicio em 2016, de lá para cá já percorreu mais de 20 municípios, atendendo cerca de 37,9 mil alunos das escolas estaduais e municipais. O objetivo do programa é difundir o empreendedorismo, tecnologia e inovação para jovens estudantes de escolas públicas de Mato Grosso, proporcionando conhecimento e ferramentas práticas para o desenvolvimento de cada aluno.

A outra atividade que ocorreu durante todo o ano de 2018, foi o museu itinerante conhecida como a Carreta MT Ciências. Ela  foi criada em 21 de novembro de 2017, já percorreu 10 municípios de Mato Grosso, um em São Paulo e recebeu a visita de mais de 38,2 mil alunos do ensino fundamental, médio e técnico das escolas públicas. Além de passar por alguns campi das universidades de Mato Grosso.

A superintendente de Desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação, da Secitec, Lectícia Figueiredo, explica que a iniciativa da Secretaria em relação a esses projetos veio na hora certa, pois permiti que estudantes do ensino fundamental, médio e técnicos despertem a curiosidade científica para as áreas de tecnologia e inovação.

“Esta iniciativa representou um importante passo para a ciência e tecnologia em Mato Grosso, porque possibilitou levar o conhecimento científico ao cotidiano dos alunos, discutindo os progressos da ciência no âmbito escolar”, afirmou a superintendente.

Não poderia ficar de fora os Meetups que são conhecidos como ‘Café no Parque’. Foram realizados quatro encontros no Parque Tecnológico em 2018.

O coordenador do Parque Tecnológico, Rogério Alexandre Nunes explica que o encontro desses grupos tem como objetivo inspirar, gerar troca de conhecimentos, fomentar o empreendedorismo e dar visibilidade para iniciativas locais.

Rogério fala que esses encontros são importantes, porque todo profissional independente da área de atuação, deve aumentar o seu networking, além de proporcionar a troca de experiência entre ambos. “A tecnologia vive em constante evolução, sendo assim, os profissionais precisam estar em constante atualização e estarem atentos às novas tendências tecnológicas e de mercado”.

Em relação às Escolas Técnicas o número de alunos cresceram nos últimos quatro anos, de cinco mil alunos, foi para aproximadamente 15 mil estudantes anualmente.

Além de receber novos alunos, as escolas técnicas também foram reformadas pela atual gestão, incluindo a manutenção no sistema elétrico, telhado e nova pintura. O superintendente de Educação Profissional, Joaci Conceição Silva, destacou também a entrega da Escola Técnica de Buriti, em Chapada dos Guimarães, à sociedade.

“Por meio de um convênio, o local se tornou a Escola Técnica Estadual de Buriti e já está em funcionamento. Hoje temos 10 escolas em operação e oito novas unidades, sendo construídas”, disse o Joaci.

Outro trabalho que fortaleceu a ciência e inovação no Estado foi à realização do concurso público para preenchimento de 162 vagas para professores e técnicos, que atuarão nas escolas profissionalizantes. O concurso já foi homologado pelo Governo do Estado.

“As escolas técnicas vêm trazendo resultados positivos nos municípios e os cursos estão mudando a vida dos estudantes sendo, às vezes, a sua única qualificação. A ideia das escolas é oferecer capacitação, para fixar o trabalhador naquele local e o principal interesse da Secitec, na área da educação, é a empregabilidade”, ressaltou o superintendente.





Editorias