Pular para o conteúdo
Voltar

Alunos de Edificações da ETE de Alta Floresta realiza projeto social para famílias carentes

O projeto Integrador I e II visa mostrar a importância das Escolas Técnicas no contexto social
Soraya Medeiros | Secitec

Alunos reforma casa de família carente de Alta Floresta - Foto por: Silvana Sauer
Alunos reforma casa de família carente de Alta Floresta
A | A

Movidos pelo sentimento de solidariedade, os alunos do curso técnico em Edificações, da Escola Técnica de Alta Floresta, estão colocando as aulas teóricas da sala de aula na prática.

A iniciativa faz parte do projeto ‘Natal em Construção’ da disciplina Integrador I e II – Pronatec, sob a supervisão da professora Silvana Maria Sauer, em parceria com os professores, Diego do Santos Lima e Maiara Cappelletto. Os alunos estão reformando a casa de uma família carente do município.

Segundo a professora Silvana Maria Sauer, a ideia da criação do projeto nasceu inicialmente da necessidade de despertar nos alunos a responsabilidade social, mais humana. Além disso, fazer com que eles trabalhassem as habilidades e competências adquiridas e aprimoradas durante o curso.

Silvana explica que os estudantes foram distribuídos em equipes, onde cada equipe ficaria responsável pela arrecadação dos itens necessários para a execução do projeto. “Estamos muito felizes em ver o envolvimento dos nossos estudantes e ver o quanto foi arrecadado de materiais para fazer a obra. Além disso, por estar conseguindo ajudar alguém que tanto necessita".

O professor Diego dos Santos comenta que os alunos não devem ficar restritos apenas em sala de aula, ele deve aplicar o seu aprendizado fora dela, e uma das formas é esse projeto integrador, que faz com que eles ajudem o próximo. “O objetivo do projeto é criar profissionais com responsabilidade social e introduzir uma semente de cidadania na cabeça deles”.

A dona de casa, Ana Paula Barbosa Pinto, mora há 15 anos no bairro Vila Nova, tem 3 filhos. Ela foi a primeira pessoa a receber o projeto. Após a visita in loco, os alunos constataram que a casa da família precisa de uma reforma em geral.

De acordo com a aluna, Keyla Cristina dos Santos da Silveira a família escolhida precisava muito de uma reforma na casa, pois havia infiltrações, o banheiro precisava de ampliação, as paredes não tinham reboco, a instalação elétrica estava danificada, entre outras coisas.

Keyla diz que entre a experiência de assentar um tijolo e fazer uma armação, está a gratificação em saber que essa família terá uma melhor condição de vida. "Seria ótimo se isso servisse de exemplo para outras pessoas. Nem tudo se resume a dinheiro. Às vezes, doar um pouco de tempo já faz muita diferença. Para mim, essa experiência é um ganho profissional e pessoal", afirmou.

O superintendente de Educação Profissional e Superior da Secitec, Joaci Conceição Silva disse que é de extrema importância as Escolas Técnicas estarem inseridas no contexto social da comunidade. “Essa interação entre alunos e professores da instituição com a sociedade, por meio dos projetos sociais é um dos objetivos da secretaria ”, conclui.





Editorias