Pular para o conteúdo
Voltar

Alunos de Enfermagem da Escola Técnica de Poxoréu realizam Ação Educativa

A importância da prevenção e detecção precoce
Soraya Medeiros | Secitec

Estudantes falam sobre prevenção e diagnósticos precoce de câncer de mama, do colo de útero e de próstata. - Foto por: Wellinton Mendes
Estudantes falam sobre prevenção e diagnósticos precoce de câncer de mama, do colo de útero e de próstata.
A | A

Todo momento é oportuno para se lembrar da importância de se tomar os devidos cuidados com a saúde. Mas outubro e novembro são meses para reforçar a ideia de prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama, do colo de útero e de próstata.

Pensando nisso, os estudantes Marcileia dos Santos, Deivity Xavier, Lilia Rosany, Verônica Siqueira, Neuriscleia Almeida e Higor Sousa, do curso técnico em Enfermagem, da Escola Técnica de Poxoréu, orientados pela professora Lindsay Pereira realizaram na última terça-feira (13), uma palestra sobre a prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama, colo de útero e de próstata para os idosos do projeto Conviver. A ação educativa teve parceria da Escola Técnica e as Secretarias Municipais de Saúde e Assistência Social de Poxoréu.

De acordo com a professora, Lindsay Pereira, da disciplina Saúde do Adulto e Idoso, a palestra teve como objetivo conscientizar os idosos para fazer os exames para prevenir as doenças. “Vale lembrar que no dia 17 de novembro é comemorado o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata. “Uma palestra como esta é fundamental para promover um melhor entendimento do tema junto aos idosos, pois a prevenção, ainda, é a melhor solução à nossa saúde”.

Lindsay frisou que essas campanhas buscam sensibilizar as pessoas para a prevenção e o cuidado, uma vez que a detecção da doença em estágio inicial é fundamental para a sobrevivência do paciente.

A estudante Marciléia do Santos disse que o diagnóstico precoce possibilita o uso de terapias mais simples e efetivas. Considerando o melhor prognóstico se descobertos no início, torna-se importante reconhecer os sinais e sintomas de alerta. “O novembro azul é tão importante quanto ao outubro rosa, que foi voltado para prevenção ao câncer de mama”.

Segundo dados da Sociedade Brasileira de Urologia, um em cada seis homens pode desenvolver a doença. O exame de toque e o de sangue Antígeno Prostático Específico (PSA), feito por meio da coleta de sangue, podem detectar a maior parte dos tumores em fase inicial. Embora o câncer de próstata não pode ser prevenido, há 90% de chance de cura se a doença for descoberta a tempo.

As campanhas

A campanha Outubro Rosa surgiu na década de 1990, nos Estados Unidos, e hoje é difundida em diversos países. No Brasil, várias cidades iluminam de rosa monumentos e prédios com a ideia de ressaltar a necessidade da prevenção e do diagnóstico precoce.

O câncer de mama é o mais incidente em mulheres, ficando atrás apenas dos casos de câncer pele não melanoma. De acordo com o Inca, Instituto Nacional de Câncer são estimados 60 mil casos novos em 2018. O sintoma mais comum da doença é o aparecimento de nódulo, geralmente indolor, duro e irregular, mas há tumores que são de consistência branda, globosos e bem definidos. Outros sinais são edema cutâneo semelhante à casca de laranja; retração cutânea; dor, inversão do mamilo, descamação ou secreção papilar. O rastreamento ideal, por sua vez, é por meio da mamografia, exame capaz de identificar lesões que ainda não são sensíveis ao toque, possibilitando um diagnóstico ainda mais inicial.

Já a campanha Novembro Azul começou na Austrália, na década de 1990, e além da cor azul tem como símbolo o bigode. O câncer de próstata é a segunda maior causa de morte no Brasil por câncer entre homens, ficando atrás apenas do câncer de pulmão. Em sua fase inicial, a doença tem evolução silenciosa, sendo que muitos pacientes não apresentam nenhum sintoma e, quando apresentam sentem dificuldade de urinar ou necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou a noite.





Editorias