Pular para o conteúdo
Voltar

Projeto completa um ano popularizando ciência e tecnologia em Mato Grosso

Museu Itinerante leva ciência e diversão aos estudantes
Soraya Medeiros | Secitec

Estudantes aprendem ciências e tecnologia na prática - Foto por: Soraya Medeiros
Estudantes aprendem ciências e tecnologia na prática
A | A

A carga transportada pelo motorista Paulo Roberto Higuchi é diferente de tudo o que ele já carregou em mais de 35 anos de profissão. “Eu levo conhecimento, tecnologia e vida”, disse apontando para a carreta do MT Ciências que nesta semana esteve em Chapada dos Guimarães.

Sobre as rodas do caminhão funciona um museu itinerante criado em 21 de novembro de 2017, que percorrer os muncípios de Mato Grosso. Os equipamentos, voltados para áreas de física, matemática e biologia, são interativos e voltados para todas as idades.  

Neste um ano, a Carreta MT Ciências percorreu 10 municípios de Mato Grosso, um em São Paulo e recebeu a visita de mais de 38,2 mil alunos do ensino fundamental, médio e técnico das escolas públicas. Além de passar por alguns campi das universidades de Mato Grosso.

Visto de longe, o caminhão e as duas lonas gigantes armadas para abrigar o acervo lembram um circo. Crianças, jovens e adultos deparam-se com lupas, espelhos côncavos e convexos, um gerador Van de Graaff, que produz energia eletrostática e deixa os cabelos arrepiados, entre outros experimentos.

A visitação, além de ser um momento de diversão, é uma fonte de conhecimento e inspiração. Suas atividades são compostas por 32 instalações, as quais abordam várias áreas do conhecimento, como por exemplo, a biodiversidade do Estado e a valorização das habilidades dos visitantes.

A equipe do museu itinerante é composta por dois coordenadores, oito bolsistas (monitores), dois técnicos de manutenção e um motorista.

Esse projeto é realizado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secitec), em convênio com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), e tem o objetivo de popularizar o acesso à ciência e tecnologia da população mato-grossense.

A superintendente de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, da Secitec, Lectícia Figueiredo, explica que a iniciativa da secretaria em relação a esse projeto veio na hora certa, pois permiti que estudantes do ensino fundamental, médio e técnicos despertem a curiosidade científica para estas áreas do conhecimento.

“Esta iniciativa representou um importante passo para a ciência e tecnologia em Mato Grosso, porque possibilitou levar o conhecimento científico ao cotidiano dos alunos, discutindo os progressos da ciência no âmbito escolar”, afirmou a superintendente.

Para a coordenadora da Faculdade de Física, da Universidade Federal de Mato Grosso, Elienai este conhecimento mais profundo sobre determinados temas estimula o aluno para o complemento das disciplinas em sala de aula. “Os alunos ficaram empolgados e interessados em vários temas, o que mostra a importância de levar a ciência para todos os cantos de Mato Grosso”.

O estudante Rodolfo Martins, contou que nunca tinha visto experiências tão interessantes de perto. “Fiquei surpreso com os resultados dos testes durante a visita. 

O Gerador Van de Graaff, desenvolvido para gerar tensões elétricas muito altas, sempre é muito aguardado. Cada toque na esfera do gerador transferia as cargas elétricas para o corpo do visitante, fazendo arrepiar até os fios de cabelo de quem brincava com o experimento. 

Priscila Pereira, estudante do 9º ano esteve no museu com os alunos da Escola Estadual Ana Tereza. “É legal ver todos os objetos de perto, poder experimentar. O mais bacana mesmo é o gerador que arrepia os cabelos. Dá até medo de levar um choque”, brincava a aluna enquanto ria dos amigos que interagiam com o gerador. 

Já a estudante do 7º ano, Jeinielly Silva, disse que foi muito importante a visita no museu, porque pode aprender mais sobre os biomas de Mato Grosso. “Agora quando a professora falar sobre os biomas eu já sei como são, assim fica mais fácil aprender o conteúdo das disciplinas”.   

Próxima Exposição

A próxima cidade a receber a Carreta do MT Ciências será Poconé, entre os dias 22 a 24 de novembro, das 8h às 17h, no Centro de Convenções do Sesc Pantanal.





Editorias